top of page

O impacto de uma medicina que não considera a totalidade corpo e alma do paciente, sob a ótica da...

O impacto de uma medicina que não considera a totalidade corpo e alma do paciente, sob a ótica da psicologia junguiana P/ Luana Epel


RESUMO: Este texto apresenta uma discussão sobre o modelo de atendimento médico praticado hoje em dia. Modelo este que desconsidera o indivíduo em sua totalidade corpo, alma e espírito, o que agrava o sofrimento do paciente e o distancia do médico, contribuindo para justificar muitas vezes o insucesso dos tratamentos. A temática será abordada tendo como referência os conceitos Junguianos de Ego, Self, Persona, dentre outros. A abordagem também levará em conta a evolução do conceito de dor e doença ao longo do tempo, assim como, a relevância da Psicologia no curso acadêmico de medicina, para que o profissional médico amplie seu olhar sobre o ser humano e atenda seu futuro paciente com o cuidado e atenção necessários. O texto está dividido em três tópicos. O primeiro: Os conceitos Junguianos e a prática médica; o segundo: A importância da Psicologia Profunda na formação médica e o terceiro: Exemplos de práticas que desconsideram o ser humano de forma integral e suas consequências. Palavras chave: Jung, medicina, adoecimento, psicologia, prática médica.





2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page